top of page

UniSER Participa de Audiência Pública para Debater a Política Nacional do Idoso


Na sexta-feira, dia 23 de junho, a UniSER teve a honra de participar de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH), onde foi debatida a Política Nacional do Idoso, que está prestes a completar 30 anos de sanção. A projeção de que um terço da população brasileira terá mais de 60 anos em 2060 destaca a importância de discutir os problemas sociais e econômicos que afetarão os idosos e o país como um todo.


A audiência pública, coordenada pelo presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT-RS), foi requisitada pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE). Durante o evento, foram abordados temas cruciais relacionados ao envelhecimento da população e à necessidade de garantir direitos e políticas públicas humanitárias.


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que o Brasil já conta com 33 milhões de pessoas idosas, sendo que quase 70% delas vivem com renda mensal de até dois salários mínimos. Muitos idosos enfrentam situações de vulnerabilidade, violência física, abandono, discriminação, más condições de saúde e desrespeito aos seus desejos, como o direito de escolher onde desejam viver.


Durante a audiência, foram levantadas preocupações acerca da violência contra os idosos, destacando-se que menos de 10% dos casos são denunciados, o que indica um número real de casos muito maior. Também foi ressaltado que as políticas públicas devem garantir que os idosos possam viver plenamente sua cidadania, levando em consideração a formação, campanhas de letramento e a proteção contra fraudes e golpes.


A UniSER, representada em pessoa pela Dra. Kerolyn Ramos, reforçou seu compromisso com o envelhecimento ativo e com a valorização dos direitos dos idosos. A participação da UniSER na audiência pública demonstrou a importância da academia na discussão e formulação de políticas públicas que promovam o bem-estar e a inclusão dos idosos na sociedade.


A audiência ressaltou a necessidade de aprimorar a Política Nacional do Idoso e promover um envelhecimento ativo e saudável. Além disso, destacou-se a importância de combater a desigualdade, a vulnerabilidade e a discriminação enfrentadas por grupos específicos de idosos, como mulheres negras, indígenas, LGBTQIA+ e outros.


A UniSER continuará engajada na busca por soluções e na defesa dos direitos dos idosos, contribuindo para a construção de uma sociedade mais inclusiva e justa para todas as faixas etárias.



Confira as fotos:


Divulgação: Arquivo pessoal/UniSER

26 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page